25 agosto 2014

Paris: Champs Élysées, Arco do Triunfo e Pont des Arts

Meu segundo dia em Paris acabou se tornando um dos meus dias favoritos da viagem toda. Motivo? Eu também não sei haha. Mas lembro que foi nesse dia, voltando dos passeios, que eu finalmente consegui falar metrô com o R francês, aquele que é produzido na garganta. Hoje eu já consigo falar a maioria das palavras francesas com esse R e sei que isso só foi possível graças a essa viagem, que me fez ouvir o idioma 24 horas haha.

Nesse dia, nossa amiga nos levou de carro para fazer tudo, então não tivemos que pegar transporte público. Nossa primeira parada foi em um prédio de uma loja enorme, a Printemps, cuja cobertura tem uma vista linda para a cidade e, inclusive, para a Torre Eiffel. O espaço da cobertura é bem gostoso, com espreguiçadeiras e cadeiras para tomar um sol, mas não é frequentado por turistas.


Depois, fomos direto para a Champs Élysées. Deixamos o carro em uma das ruazinhas fofinhas que tinha lá perto e fomos andar por uma das avenidas mais legais que eu já vi na vida. Naquela semana, ela estava toda enfeitada com bandeiras da França por causa do 14 de julho. De noite teve até uma queima de fogos lindíssima na Torre Eiffel, que eu assisti pela TV haha.

Após passear um pouquinho pela lindíssima Champs Élysées, fomos na Ladurée, a famosa marca dos macarons, e almoçamos por lá mesmo. Minha amiga me disse que a maioria das pessoas não entra na loja para almoçar ou jantar e apenas pega aquela fila enorme para comprar só os macarons. Tudo bem que os preços lá não são nem um pouco amigáveis, mas quem está em Paris merece entrar na loja para comer "comida de verdade" e ver como tudo é lindo e chique lá dentro. Confesso que eu senti até que deveria ter me vestido um pouco melhor pra ir lá haha. Os macarons nós pegamos para comer em casa, mais tarde.















Com a fome saciada e os macarons na mão, fomos finalmente para o Arco do Triunfo, inaugurado em 1836 e idealizado por Napoleão Bonaparte em comemoração a suas vitórias militares.

Para chegar à praça em que o arco está localizado, nós pegamos a entrada de um túnel subterrâneo na Champs Élysées. Lá, nós compramos os ingressos para subir e então pegamos a escada, que, no começo, parece infinita, mas juro pra vocês que logo ela acaba haha.

Um pouquinho antes de chegar no topo, há um espaço com algumas coisas interessantes. Entre elas, um "mini arco do triunfo" e uma tela que você vê quem está passando em baixo do arco (o de verdade) no exato momento. Em seguida, nós subimos mais uma escada pequena até chegar no topo de verdade e ter aquela vista maravihosa de toda a cidade. Lembro que eu ficava dando voltas só para descobrir qual avenida era a Champs Élysées haha.






Depois que você desce do arco, pode passear um pouco pela praça Charles de Gaulle, onde está gravado o nome de 128 batalhas e 558 generais. Nela há até o túmulo do soldado desconhecido, um monumento que honra um soldado que morreu em tempo de guerra e que seu corpo não foi reconhecido.

Quando voltamos à Champs Élysées por meio de outro túnel subterrâneo, entramos em umas lojas legais e eu até fiz umas comprinhas no Monoprix. Depois, fomos em um shopinzinho e aproveitamos para tomar um frapuccino no Starbucks.




Para fechar o dia de passeios, fui rapidinho na Pont des Arts (ou a original Ponte dos Cadeados) para tirar umas fotos. Como todas as pontes que atravessam o rio Sena, achei ela linda! Mas não se pode mais pendurar cadeados, uma pena!




vista da ponte

Depois que chegamos na casa da minha amiga, ela preparou um chá e serviu com os macarons da Ladurée. Confesso que eu sempre imaginei que macarons fossem enjoativos, mas eu adorei! O de chocolate (claro!) e o de pétala de rosa foram meus favoritos. Este último tem um gosto de perfume, mas é muito bom! hahah


Ah, percebi agora que eu esqueci de mencionar no primeiro post como é o pessoal que vive lá em Paris, mas, antes de tudo, quero saber quem foi que disse que franceses são grossos? Durante todo tempo que estive lá, encontrei muitas pessoas gentis e simpáticas. Agora claro que, como em qualquer lugar do mundo, as pessoas não estão felizes todo dia. É a vida, né?

Espero que vocês estejam gostando dos posts da viagem!
xoxo

18 agosto 2014

Música: Girl next door - Massad

found here

Sábado passado eu passei o dia com a Aninha, nós fizemos biscoitos (que deram super errado), conversamos, zuamos e ouvimos muita música durante todo esse tempo. A Ana inclusive me mostrou uma música que eu amei!

Girl next door, do Massad, além de ter um ritmo bem legal e animado, tem uma letra fofinha. O clipe eu também adorei! Ele fez junto com a Jamie Curry do canal Jamie's World e ficou super engraçado. Enfim, vou deixar aqui para vocês curtirem também.


Depois que eu voltei da Ana, procurei a música e fiquei ouvindo mais umas mil vezes na base do replay hahah. Espero que vocês gostem também!

08 agosto 2014

Paris: Notre Dame e Sacré Coeur

Só agora escrevendo o título do post que eu me dei conta de que visitei, no mesmo dia, as duas igrejas de Paris que queria conhecer haha. Nesse meu segundo dia na cidade luz, acordei bem animada por saber que iria finalmente conhecer o centro de Paris.

Pegamos ônibus e metrô e já adorei usar o transporte público de lá. É tudo muito bem sinalizado! Descemos na estação do Opéra e por ali nas redondezas almoçamos em um daqueles típicos restaurantes parisienses com as mesinhas na rua <3 O almoço estava delicioso! Aliás, só comi coisas gostosas enquanto estive lá.

Depois de comer, fomos andar um pouco pela região e eu simplesmente amava tudo que via. Paris era como eu imaginava! Linda!





Depois do almoço pegamos um táxi e fomos para a Catedral de Notre Dame. Lá pegamos uma filinha rápida para poder entrar, ver como é dentro e tal. A catedral também tem uma parte superior, que as pessoas podem subir, mas tem que pegar outra fila pra isso. Nós entramos nessa fila, esperamos umas duas horas e até conversamos sobre futebol com uns espanhóis que estavam atrás da gente, mas a fila parou de andar, então desistimos de subir e fomos direto conhecer a Sacré Coeur.



A basilique du Sacré-Coeur fica no topo do monte Martre, que é o ponto mais alto de Paris, então é necessário subir umas escadas para poder entrar nela. Bom, a vista lá de cima é simplesmente maravilhosa! Da para ver vários pontos de Paris.

Na parte de baixo (antes de subir as escadas) tem um carrossel super fofo e fotogênico, que eu, além de fotografar, também andei haha. Aliás, passei a maior vergonha por causa disso, pois só tinha eu andando no carrossel que nem uma criança, aí, de repente, chegou um grupo com um monte de menina de-sei-lá-da-onde que deviam ter a minha idade. E, como se eu já não tivesse envergonhada o suficiente, elas começaram a rir e tirar foto! hahah #micosdeviagem







Já devia ser umas 9h30 da noite quando nós fomos jantar (e ainda estava claro!) alí no bairro 18 mesmo, que é uma gracinha! Acho que é o bairro mais fofinho que eu conheci lá! haha. Depois de jantar ainda fomos dar uma passeada pelo bairro e experimentar os sorvetes de um lugar que eu não lembro o nome, mas que minha amiga falou que a gente tinha que provar haha.


minha vista de dentro do restaurante <3


Depois de sairmos do 18 (já estava escuro), fomos conhecer a minha linda maravilhosa perfeita deslumbrante Torre Eiffel! Ah, como eu amei aquela torre! Estou guardando as fotos para um post só sobre ela, ta?

alguma avenida de Paris a noite hehe

Antes de encerrar o post quero falar uma coisa que minha amiga me contou sobre Paris e eu acho interessante saber: a cidade é divida em bairros em forma de caracol. Cada parte desse caracol é um bairro, que tem um número. São 20 no total, como da pra ver nessa imagem.

Espero que tenha gostado do post! Até mais!
xoxo